IMAGEM CAMPANHA A4

A Fundação Manuel Viegas Guerreiro, com sede em Querença (Algarve), está a desenvolver uma campanha de recolha de livros, com vista à constituição de uma sala de leitura para a comunidade juvenil de São Tomé e Príncipe. “Faz nascer de um livro… uma sala de leitura em África” é o mote da Campanha Literária “Luís Guerreiro – FLIQ 2019”., desenvolvida por esta Fundação. Para participar basta doar livros infanto-juvenis junto das bibliotecas escolares até dia 30 de Junho.

Luís Guerreiro, mentor do FLIQ, falecido em 2017, foi colaborador da Câmara Municipal de Loulé na área da Cultura e ex-presidente da Fundação Manuel Viegas Guerreiro. Amante incondicional do livro e da literatura, foi e será um dos mais destacados bibliófilos do Algarve. Guardador de mais de dois mil títulos, a sua recolha permitiu fixar em 1833 o início da imprensa periódica regional algarvia. É também seu legado o projeto da Hemeroteca Digital, plataforma que pretende alojar todos os periódicos publicados no Algarve e que se encontra a ser desenvolvido pela Direção Regional de Cultura do Algarve em parceria com a Universidade do Algarve.

O FLIQ - Festival Literário Internacional de Querença - começou por ser um sonho para se transformar num dos grandes projetos dos últimos dois anos de vida de Luís Guerreiro. A 4.ª edição do evento, que celebra a cultura sem restrições nem fronteiras geográficas ou mentais, decorreu este ano a 3, 4 e 5 de maio, sob o tema “Literatura e Geografia(s)”.

Go to top